Casa de Bárbara de Alencar (Fazenda Caiçara)

Fazenda Caiçara - Bárbara de Alencar - Luiz Gonzaga
Por essas coisas que parecem uma bela articulação do destino, Luiz Gonzaga nasceu em uma propriedade muito especial, em torno da Casa Grande da Fazenda Caiçara, hoje museu da heroína Bárbara de Alencar.
Talvez tenha sido sua presença na cozinha da casa onde nasceu a primeira presa política brasileira, que tenha lhe dado tanta audácia.

O fato é que ali, neste espaço restaurado em 2003 pelos esforços da família Alencar, nasceu Bárbara Pereira de Alencar, em 1760. Partiria para se casar no Crato, cidade cearense que faz divisa com Exu, aos 21 anos.
Nasceria também naquela casa seu sobrinho e futuro Barão de Exu, Gualter Martiniano de Alencar. Curiosamente, o menino viria ao mundo em 1822, ano da independência “oficial” do país, e cinco anos após sua tia Bárbara assumir o posto de primeira presidenta do Brasil, após seu filho, José Martiniano, influenciado pela revolução pernambucana, decretar a República do Crato.

A façanha duraria apenas oito dias de maio de 1817. Presa, Bárbara foi levada, a pé e acorrentada, para um presídio em Fortaleza. Ficou confinada em um buraco durante dois anos.
Ao sair, ao invés de levar uma vida pacata, se envolveu novamente em uma revolução. Desta vez, a Confederação do Equador, que resultou na morte de dois de seus filhos.
Bárbara morreu no Piauí, em fuga e já debilitada, em 1832, aos 72 anos. Foi enterrada em Campos Sales, no Ceará.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s